domingo, 3 de maio de 2009

MARIPOSAS PARANÓICAS

Ilusão, incolor, luminosidade escura e cega.
Interruptores de olhos, energias manipuláveis,
Subversões interligadas na claridade.
Fornicações invisíveis ao calor, idéias desligadas.
Córneas de vidas passadas, mariposas obsessivas;
Obesas e compulsivas, conectadas a verdades suicidas.

ALEXANDRE ÉLIS

4 comentários:

atuações levianas disse...

paranoia é brincadeira
o negócio é voar!

Edu Cartaxo disse...

Muito bom, Gostei pra caramba. Parabéns!!!

Morte Ilustrada disse...

Foda se

Morte Ilustrada disse...

Foda se