sexta-feira, 29 de maio de 2009

CICLOS EXPLOSIVOS

bombas deturpadas de desejos, ideologia falsa empacotada em cores sobrepostas em vinhetas.
Funcionava a sistematização da porcaria, coiotes, estilhaços de pautas, explosões controladas.
Aos poucos neurônios eram queimados para imaginar novas formas de se mostrar o antigo vestuário novo.
Roupas, cabelos, unhas, fetichismo. O perfeccionismo era o mesmo agora manipulado por pessoas centradas e ditas possuidoras de imenso bom senso.
Historias jogadas ao vento, crucificaram o sonhador anti – herói, alegando que o mesmo manipulava a corte, e foi boicotado. O jornal foi vendido as pessoas estavam felizes as verdades foram parceladas. Mas a bomba ao contrario do que se acreditava, era relógio. E ainda estava ativada.

ALEXANDRE ÉLIS DOS SANTOS

9 comentários:

atuações levianas disse...

é sempre tempo de achar que ainda há tempo!

Christine Wengrzynek disse...

Wow! Belo texto, forte! Usou bem as palavras, o tornando ainda mais profundo.

Iti disse...

tic tac, tic tac. ;D

Anônimo disse...

belo texto!

Habib Sarquis disse...

Interessante e texto forte. Parabéns mais uma vez.

http://boomnaweb.blogspot.com/

Bárbara Ferreira disse...

Bem profundo mesmo!
Otimo post!! mt bom!
Beijoo

Erica Rodrigues disse...

Gostei daqui! parabéns! analogias muitos bem utilizadas (:

Adm. disse...

Mto bom! Adorei!

J.R. disse...

A bomba estará sempre ligada!!!