sexta-feira, 14 de novembro de 2008

PERDIDO NO LABIRINTO DAS VERDADES

Acordei, despendido para o lado esquerdo na estrutura da matéria. Esclarecido de decisões minuciosas, doentio de reflexões que não serviam para nada, perdido em meio a um labirinto de verdades. Estava frio (ou o ácido no meu sangue tirava essas conclusões), droga! minha pressão subitamente desapareceu do meu pulso,
Lembrei que respirava, ou que pelo menos o ar invadia a pele pulmonar contida dentro de mim - o coração ardia sangue - os pensamentos me levaram ao desespero - melhor deixar cair nesse desfiladeiro de mentira de atos insólitos, o prazer invadia algo além da carne o tempo modificava a alma, fui me afastando da loucura aproximei da logica presente no lobo frontal entre um hemisfério cerebral e outro, é mais facil assim entender os truques que envolve uma conspiração global, é viavel aceitar a tão temida marca da besta.
o inaceitável é temer Deus e a vida.

ALEXANDRE ÉLIS

Um comentário:

Fabio disse...

Oi Menino,
q besta...pelo menos ja subi um grau de 'legalidade'...rs
Amanhã ensino outra Pegadinha do Mallandro.